#experiência: Ana Cris Vieira, Wellington, NZ

 

Olha como foi bacana o intercâmbio da Ana Cris Vieira, que saiu lá do Acre para a Nova Zelândia:  Primeiro, ela foi para a capital Wellington, onde estudou por três semanas. Depois, fez um mochilão por toda ilha norte, conheceu muita gente e praticou bastante o inglês.

Então confira o depoimento da Ana e inspire-se!

DSC00454

 

“Sinceramente, parece que a minha viagem para a Nova Zelândia foi irreal de tão inesquecível que foi.

Passei três semanas estudando inglês em Wellington e não me arrependo de ter escolhido a capital e a escola The Campbell Institute. Apesar de ter um inglês básico, acho que me virei bem. O pessoal da Campbell é muito bom, todos amigos e solícitos, ótimos professores. Sem contar os colegas de classe. Tive o prazer de conhecer gente de vários cantos do mundo, várias culturas, é um aprendizado e tanto! Tive também a sorte de não encontrar um brasileiro sequer lá! (Aliás, na viagem toda!)

Wellington é um ótimo lugar pra se morar. Fui no máximo de lugares que pude, mas ainda faltou um bocado que gostaria de ter ido. É difícil colocar em palavras o quanto gostei dessa cidade, as pessoas são muito educadas, a cidade é bem organizada, etc…os dias que passei lá foram incríveis!

Depois dessas 3 semanas, passei uma semana viajando pela ilha norte… Taupo, Rotorua, Hobbiton (Passeio obrigatório para fãs de “O senhor dos anéis”, aliás, o país respira esse filme), Waitomo Caves (Minha primeira experiência com cavernas, rapel… Simplesmente incrível!) e finalmente Auckland. Essa última semana foi uma experiência e tanto! Viajar sozinha não é fácil, ainda mais sem ser fluente no idioma, mas no final deu tudo certo, graças a Deus! Fiquei bem feliz quando meu guia no passeio na caverna disse que eu era corajosa por viajar só e que meu inglês era muito bom (Apesar de achar que ele disse isso porque entendeu que eu tinha estudado inglês somente as 3 semanas em toda a minha vida kkkkk). A frase mais falada na minha última semana foi “Sorry, I can’t understand!” Ahahahaha!

28 march 3pm LW Wayne (#) 024

Mas sabendo o básico você consegue se virar sim e eu sou prova disso. A única parte chata dessa última semana (super corrida, vale ressaltar) foi eu conhecer as pessoas e no dia seguinte já estar indo para outro lugar (ah! e carregar a mala enooorme pra cima e pra baixo. Mas aprendi a lição, da próxima vez, só com mochila!).

Fiquei impressionada com um fato que deveria ser natural, na verdade. Sempre que saíam do ônibus as pessoas agradeciam ao motorista. Como eu disse anteriormente, eles são muito educados. A família onde fiquei era um amor! Pacientes, divertidos… tive sorte.

Enfim, foi um sonho que acabou, mas o mais importante é que foi realizado. Se eu pudesse ficaria mais tempo, mas como eram minhas férias do trabalho, não tinha muita escolha.

DSC00398Conselho: Se você tem um sonho, não diga que é impossível realizá-lo até que se esgotem todos os seus esforços. Não adianta você querer e não agir.

Para finalizar, um agradecimento especial ao Anderson! Em todos os momentos de preparação da viagem ele me auxiliou, tirou minhas dúvidas…é muito fácil confiar nele. Recomendo a Nova Zelândia Brasil sem dúvida!”

Vai Fazer Intercâmbio? Deixe seu comentário!